sábado, 30 de julho de 2011

Pés no chão



A vida é um criminoso que me arrasta por suas vias asfaltadas de dúvidas, até esfolar meu rosto com as tuas tão escassas verdades. Bom, tão escassas ao menos para mim .
A vida mata a esperança que vive em nossos corações, retirando nossa alegria por uma fita de luz que atravessa a porta que nos separa da sua ilusão que tanto criamos e desejamos .
Nos deixa loucos de tanto querer ser e não poder ter, que em frações de segundos, o nosso castelo se desfaz por um tocar da onda ao alcançar a fortaleza mais forte do meu mundo, o amor .
A vida é tão canalha, que já sabe nosso fim, e põem seu capataz, o destino, no meio de nossas estradas, para termos que escolher entre ir ou vir, para que assim, ela mude o nosso futuro planejado desde o meu berço .
Porque eu sinto tanto medo de olhar para cima e deixar com que minhas lágrimas caiam do meu rosto, sem que a insegurança tome conta do meu rosto ?
Retiro meus sapatos para entender com mais firmeza, se o terreno que piso, é seguro para mim, se é por isso que tenho que passar.
Mesmo incerto de tantas certezas que perdi durante o caminho, sigo sem olhar para trás, sem medo de persistir no erro que cometi em um passado não tão longe do meu presente . Afinal, a vida é isso, errar, acertar, tentar se manter no acerto, porém, olhar para o lado e cair no erro novamente . De nada seriamos se não fossemos eternos errantes em nossa sabedoria .

Autor : Cristian Schröder

2 comentários:

  1. Quero ser convidado no lançamento do livro, já esta na hora! rs! Grande abraço!

    ResponderExcluir